Bastidores

Bayeux e Cabedelo: TCE bota o dedo na ferida

14 de junho de 2018 às 10h52
André Carlo Torres: a hora de acabar com a farra

Já estava na hora. O Tribunal de Contas do Estado vai pedir a suspensão dos pagamentos dos prefeitos afastados de Cabedelo, Leto Viana, e Berg Lima, de Bayeux. O primeiro está preso, o segundo está livre, mas fora das funções.

O presidente da Corte vai comunicar as duas prefeituras sobre o entendimento. Não há sentido pagar por um “serviço” que não está sendo entregue.

Bayeux e Cabedelo, como se sabe, vive um triplo prejuízo. Pagam aos substitutos, aos respectivos gestores afastados e, por cima, os danos causados por eles.

Vídeo

Secretário de Segurança da PB vê “muita coisa boa” no Plano de Moro


Imunidade alta

Dona Candinha garante que no Governo Bolsonaro ninguém gripa:

"É muita vitamina C!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Com quantos deputados a oposição realmente conta na Assembleia?
NÚMERO

65 e 62

Idades mínimas para aposentadoria de homens e mulheres, respectivamente, constante da proposta do Governo Federal para a reforma da Previdência.