Bastidores

Bayeux e Cabedelo: TCE bota o dedo na ferida

14 de junho de 2018 às 10h52
André Carlo Torres: a hora de acabar com a farra

Já estava na hora. O Tribunal de Contas do Estado vai pedir a suspensão dos pagamentos dos prefeitos afastados de Cabedelo, Leto Viana, e Berg Lima, de Bayeux. O primeiro está preso, o segundo está livre, mas fora das funções.

O presidente da Corte vai comunicar as duas prefeituras sobre o entendimento. Não há sentido pagar por um “serviço” que não está sendo entregue.

Bayeux e Cabedelo, como se sabe, vive um triplo prejuízo. Pagam aos substitutos, aos respectivos gestores afastados e, por cima, os danos causados por eles.

Comentários

Vídeo

Entrevista: Conselho traça ‘guia econômico’ para candidatos ao Governo


Em bom português

Dona Candinha mandou um torpedo para Neymar, na Rússia!

"Meu filho, menos cabelo e mais futebol!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Os candidatos deram uma trégua na Copa ou a Copa deu uma trégua para eles?
NÚMERO

R$ 1 bilhão

Recursos para o Fundo Nacional de Seguranca, a ser retirado do Fies, segundo números da Folha de São Paulo, posteriormente negados pelo Governo Federal.