Bastidores

Luciano oficializa informação do Blog e assume PV

15 de março de 2018 às 17h53
Luciano Cartaxo sai do PSD e passa a ter um partido para chamar de seu

O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, confirmou informação postada aqui no Blog ao anunciar, hoje (15), filiação ingresso ao Partido Verde (PV), sigla da qual já é o presidente estadual a partir de hoje, no lugar do Sargento Dênis.

“Este é mais um passo decisivo para aprofundar o conjunto de transformações que iniciamos em João Pessoa, somando esforços para a ampliação deste novo modelo de gestão por resultados que vem mudando a cidade”, disse Cartaxo sobre a decisão de firmar nova legenda.

Luciano ressaltou identidade com o conceito do PV e citou o exemplo do programa ‘João Pessoa, Cidade Sustentável’, que prevê um plano de ação na cidade para os próximos 30 anos.

“Seguirei com os mesmos compromissos, pautado pela boa política. É diálogo, planejamento, trabalho e muito coração envolvido para alcançar resultados que se traduzam em uma vida cada vez melhor para a população”, registrou.

“É uma grande honra receber um representante como Luciano Cartaxo, que faz uma administração moderna, comprometida com as pessoas e com o desenvolvimento sustentável em uma das cidades mais verdes do país e da América Latina”, mencionou José Luiz Penna, presidente nacional da sigla.

Cartaxo foi recebido pelo presidente nacional do PV, José Luiz Penna, que reforçou o compromisso do gestor no comando da sigla.

Luciano leva consigo o seu irmão e ex-candidato ao senado em 2014, Lucélio Cartaxo.

Os irmãos agora estão de nova paisagem.

Vídeo

Vídeo-opinião: apesar de tudo, a esperança dos jovens não morreu


Teste de nervos

De olho no temperamento dos nossos candidatos, Dona Candinha chegou a conclusão de que o próximo presidente do Brasil não precisa entender muito de economia.

"Basta contar até dez...!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Se der Haddad e Bolsonaro no segundo turno, com quem o PSDB vota?
NÚMERO

R$ 827 bilhões

Volume de dívidas dos estados. Rio de Janeiro é o pior quadro com R$ 127 bilhões de débitos públicos.