Opinião

Luciano e Ricardo preparam terreno antes de abril para colher em outubro 

21 de fevereiro de 2018 às 10h06 Por Heron Cid
Luciano Cartaxo e Ricardo Coutinho fortalecem imagens de gestores antes da despedida dos cargos

Em vias de afastamento dos seus respectivos cargos, o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, e o governador Ricardo Coutinho querem aproveitar ao máximo a reta final até 7 de abril – prazo de desincompatibilização – para garimpar em favor de suas imagens de gestores.

O governador Ricardo Coutinho despeja todo frenético arsenal de inaugurações lançou, segunda, novo programa de investimentos e obras, o Mais Trabalho II. Soma compromissos do gênero com andanças pelo Interior.

Uma inteligente estratégia de demonstrar que o final do governo não será marcado por comodismo ou marasmo, contrariando a sempre esperada lógica de imobilidade característica dos estertores de fim de mandato.

Ontem, foi a vez do prefeito Luciano Cartaxo, inclinado, também, ao afastamento para, nesse caso, a disputa ao Governo do Estado.

Na sua mensagem ao Executivo, Cartaxo anunciou pacote de obras pela cidade, que inclui mais creches, escolas em tempo integral, 2.300 casas, asfaltamento de 400 ruas e o programa Boa Praça, com previsão de 26 novas áreas de lazer, entre outros.

Tanto Luciano, quanto Ricardo, prováveis protagonistas do processo eleitoral de 2018, vão usar ao máximo o diferencial das vitrines que ocupam para capitalizar prestígio individual que lhes garantam portfólio e discurso na prospecção de votos e consolidação de seus projetos.

Um terreno que fertilizam agora para colher em outubro.

Vídeo

Vídeo-opinião: mortes no MST, violência no palanque


Juro zero, tá ok?!

Depois de ter ouvido que o depósito de um ex-motorista na conta de Michelle Bolsonaro tratava-se de um empréstimo, Dona Candinha batizou a mais nova instituição de crédito no Brasil:

"Banconaro!!!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Ricardo Coutinho ocupará algum cargo, oficialmente, no futuro governo de João Azevedo?
NÚMERO

628 mil

Contribuintes que caíram na malha fina no Imposto de Renda 2018, segundo a Receita Federal.