Bastidores

Com medo do ‘carnaval’ do eleitor, políticos preferiram o ‘sossego’

15 de fevereiro de 2018 às 10h28
Candidatos quebraram tradição de aparições; humor do eleitor explica receio

Salvo raras exceções, a chamada classe política praticamente não foi vista, como outrora, nas festividades de carnaval aqui na Paraíba.

E detalhe: em ano eleitoral, quando invariavelmente os políticos e pré-candidatos andam o Estado inteiro e não perdem uma batucada para garantir aparições.

O comedimento tem explicação. O mar não está para a peixe.

Na dúvida entre a expectativa de benefício de fazer algumas fotos ao lado de prefeitos e o risco de apupos inesperados, melhor não ultrapassar.

Poucos quiseram se expor na folia. Muitos para evitar o mela-mela dos protestos e o barulho das vaias. Outros com medo de máscaras caindo em plena avenida.

Vídeo

Vídeoentrevista: Jeová precisou vencer câncer, antes de ganhar eleição


Causas impossíveis

Dona Candinha não se aguentou ao ler a carta de Fernando Haddad “ao povo de Deus”:

"Só faltou fazer uma promessa a Santo Expedito!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Com o apoio contundente de Ricardo Coutinho e aliados do Governo, a votação de Haddad aumenta ou cai na Paraíba?
NÚMERO

R$ 6,7 milhões

Valores de recursos aprovados pelo BNDES para projetos de recargas de veículos elétricos.