Bastidores

Berg é exemplo de que cadeia não regenera no Brasil, ironiza adversário

5 de dezembro de 2017 às 15h37
Léo Micena, ex-candidato a prefeito de Bayeux

“Gutemberg Lima é o exemplo da falência do sistema carcerário brasileiro que não regenera ninguém”. A sentença é do empresário Léo Micena, ex-candidato a prefeito de Bayeux. O acusado? Berg Lima, prefeito afastado, depois de ser flagrado recebendo propina de um fornecedor da Prefeitura.

“Ele saiu da prisão, mas parece que não aprendeu nada. Age como sempre agiu, usando a Palavra de Deus em vão e querendo enganar a todo custo uma população simples e humilde”, criticou.

Só faltou sugerir uma penitência. Ou uma tornozeleira.

Vídeo

Vídeoentrevista: Jeová precisou vencer câncer, antes de ganhar eleição


Metando

Dona Candinha jura que Dilma deu um conselho a Fernando Haddad, nessa reta final de segundo turno:

"Deixa a meta aberta e depois dobra a meta!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
Crítico contumaz do PT e voz ativa no impeachment, Cássio Cunha Lima ficará em silêncio no segundo turno?
NÚMERO

R$ 6,7 milhões

Valores de recursos aprovados pelo BNDES para projetos de recargas de veículos elétricos.