Bastidores

Trauma de CG e o cobertor curto

14 de março de 2017 às 09h38
Hospital de Trauma de Campina Grande (Foto: Antônio Davi)

Para se adaptar à crise e contingenciamento de recursos, a direção do Hospital de Trauma Dom Luiz Gonzaga, em Campina Grande, cortou cerca de R$ 1,1 milhão do custeio/mês.

O próprio Hospital assumiu a parte de higienização, antes terceirizada, reduziu o número de plantões médicos, aumentou o rigor na triagem e fez parcerias com faculdades privadas.

Mesmo assim, há déficits mensais e débitos se acumulam. O cobertor ainda continua curto demais.

Vídeo

Vídeo: Guarda Militar, polêmica pra lá de temporária 


Seca

Dona Candinha sobre a novela do fim do racionamento em Campina Grande:

"O Governo quer acabar o racionamento, mas continua deixando os aliados com sede!"

PONTO DE INTERROGAÇÃO
O Brasil precisa de reforma política ou de reforma dos políticos?
NÚMEROS

154º

Posição do Brasil no ranking mundial de participação das mulheres no Parlamento, segundo a ONU.